Conceito

Serviço hospitalar destinado a usuários em situação clínica grave ou de risco, clínico ou cirúrgico, necessitando de cuidados intensivos, assistência médica, de enfermagem e fisioterapia, ininterruptos, monitorização contínua durante as 24h, além de equipamentos e equipe multidisciplinar especializada.

(Ministério da Saúde, 2017)

Classificação

  • Unidade de Terapia Intensiva Adulto UTI-a;
  • Unidade de Terapia Intensiva Coronariana – UCO;
  • Unidade de Terapia Intensiva Queimados UTI-q;
  • Unidade de Terapia Intensiva Pediátrico UTI-ped;
  • Unidade de Terapia Intensiva Neonatal – UTIN.

De acordo com a RDC no 7, de 24 de fevereiro de 2010 , define-se:

  • UTI Neonatal – destinada à assistência a pacientes admitidos com idade entre 0 e 28 dias;
  • UTI Pediátrica – assistência a pcts com idade de 29 dias a 14 ou 18 anos, sendo este limite definido de acordo com as rotinas da instituição;
  • UTI Adulto – destinada à assistência de pcts com idade igual ou superior a 18 anos, podendo admitir pcts de 15 a 17 anos, se definido nas normas da instituição;
  • UTI Especializada – destinada à assistência a pcts selecionados por tipo de doença ou intervenção, como cardiopatas, neurológicos, cirúrgicos, entre outras.
  • Centro de Terapia Intensiva (CTI): agrupamento, numa mesma área física de mais de uma UTI;
  • Paciente grave: paciente com comprometimento de um ou mais dos principais sistemas fisiológicos, com perda de sua auto-regulação, necessitando de assistência contínua.